domingo, abril 30, 2017

 

13 Reasons Why - Fita 8 lado A

Th1rteen R3asons Why, série de TV original da Netflix, é a primeira, das que já assisti, que 'termina no fim'. O que quero dizer com isso? Que, por mais que eu queira saber se Bryce será condenado por seus crimes, se Alex vai sobreviver, se a mãe de Hanna vai usar as fitas no processo contra a escola ou o que será da vida de Jessica, são todas perguntas com as quais posso continuar vivendo sem saber as respostas. 

Acho que a minha satisfação com o final da primeira temporada se dá porque a série não é sobre Hanna Baker, uma estudante do ensino médio que comete suicídio, mas sobre seu colega de turma, Clay Jensen, que ao receber as sete fitas-cassetes onde Hanna explica as razões porque se matou, empreende uma jornada de autodescoberta, mudando sua atitude diante do mundo, passando de uma postura de omissão para uma postura de ação, rompendo com o código existente entre os que são citados nas fitas, o de não deixarem outras pessoas tomarem conhecimento do conteúdo das fitas. 

O simbolo de que Clay passou a protagonista da própria história se dá no episódio 12, o penúltimo, onde com sangue, seu próprio sangue, já que leva uma surra para isso, arranca, ou melhor, grava a confissão de Bryce, acrescentando assim o lado B a fita número 7. 

E se ainda restar alguma dúvida aos que discordem da minha visão, no final do último episódio, na escola, logo após passar as fitas a última pessoa mencionada nelas, Clay retoma a amizade com uma colega de turma da qual estava afastado desde o início do ano letivo. Ele, que está suspenso das aulas, convida a amiga a matar aula. Lá fora, pegam a estrada no carro de Tony, amigo e também estudante da mesma escola, uma especie de mentor de Clay durante a dura jornada de escutar as fitas de uma morta. Clay, com uma cicatriz na testa, conseguida num tombo de bicicleta no primeiro episódio, e várias outras da surra que recebeu de Bryce, está mais forte, sente o vento no rosto e esboça um sorriso, ao seu lado Tony dirige, no banco de trás a colega de Clay e um colega de Tony. Uma tomada área mostra o Mustangue vermelho na estrada - rodas rebaixadas, aros cromados, detalhes de brancos no capô e teto. A carro segue, rumo ao horizonte. Fim. 

Fim da primeira temporada. Sim, porque com tanto sucesso, virá pelo menos a segunda temporada. Se a culpa de Clay fosse mais do que a de omissão, se ele tivesse feito uma merda maior, eu estaria avido pela segunda temporada.


Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



Links para esta postagem:

Criar um link



<< Página inicial

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]